Além dos espaços para as crianças brincarem ao ar livre, brinquedistas e brincadores podem organizar os Cantinhos do brincar no Dia da Celebração da Vida ou em outros momentos de reunião com pais e filhos. Assim as crianças podem brincar de faz de conta, com blocos de construção, podem ouvir histórias, olhar os livros, desenhar. Esses Cantinhos do brincar podem ser arrumados em qualquer lugar: num canto de uma sala maior, numa outra salinha, etc. Para facilitar as brincadeiras procuramos organizar esse espaço de acordo com o grau de movimentação e de concentração que as diversas atividades exigem.

Temos então três tipos de brincadeiras:

movimentadas - o faz de conta e os blocos de construção, onde colocamos blocos feitos de madeira ou de caixas; carrinhos, bichinhos, bonecas, panelinhas; móveis da casinha; roupas de adulto, bolsas, sapatos; um saco com sucata de objetos e coisas variadas para que as crianças possam imaginar e criar brincadeiras. É preciso tomar cuidado para que as coisas não sejam pequenas, pontudas ou perigosas, pois temos crianças de idades variadas usando um mesmo espaço;

semi movimentadas - incluem os materiais para expressão plástica como lápis, giz, papel;

calmas - são as que exigem mais concentração e incluem livros de história e jogos, quando houver.

Alguns lembretes para ajudar na arrumação:

  • sempre que possível, a área mais movimentada deve ficar perto da porta onde acontece a circulação de crianças e adultos; assim, a área mais tranqüila (livros e jogos) ficará em um espaço mais reservado; 
  • os livros devem ficar, com as capas para cima para que as crianças possam escolher pela capa qual querem ver. É bom ter uma caixa para guardar os livros pois assim eles se conservam melhor;
  • a cesta/saco com os brinquedos para serem usados ao ar livre, como bolas, cordas, baldes e potes de plástico, deve ficar perto da porta, para facilitar que as crianças levem os brinquedos para fora e os guardem na volta, sem precisar sujar a sala toda.

Para facilitar o armazenamento, o transporte dos brinquedos e também para que estes sejam mostrados de modo organizado para as crianças, uma boa idéia é arrumá-los em caixas. Por exemplo:

  • caixa do faz de conta - com bonecas, móveis, carrinhos, panelinhas, roupas, sapatos e bolsas de adulto etc;
  • caixa da construção - com os blocos feitos de madeira, de caixas;
  • caixa das artes plásticas – com lápis, giz, tintas, pincéis, papéis, jornais etc;
  • saco da imaginação com objetos variados; pedras, gravetos etc;
  • caixa dos jogos – com quebra-cabeças, dominós, boliche etc
  • caixa de brinquedos ao ar livre – com bolas, cordas, frascos de plástico de tamanho e formas variadas.

Para os bebês também podemos montar cantinhos nos locais mais calmos da sala (o que é melhor, porque eles gostam de observar a brincadeira dos maiores) ou em outra salinha perto, principalmente quando são muitas crianças e a sala grande fica com muito barulho e agitação. Se possível, podemos separar um cantinho para bebês bem novinhos e outro para os bebês que já estão se arrastando ou engatinhando.

Cantinho de bebês até por volta de seis meses

Sempre que possível, sugerimos montar um cantinho tranqüilo forrando o chão com esteiras, colchonetes ou panos grossos onde eles possam ficar com seus pais ou familiares ao lado. Os bebezinhos gostam de brincar olhando a mãe, o pai; mexendo em seu rosto, suas mãos. Os adultos podem mostrar para eles chocalhos, coisas coloridas para que possam ir se interessando pelos objetos. Se for possível, vocês podem também colocar uma tira de berço com móbiles.

Atenção: é preciso que os todos os brinquedos e objetos estejam limpos e sejam seguros.

Cantinho para bebês maiores, até por volta de um ano

No caso de haver espaço, pode ser organizado um outro cantinho onde sugerimos que vocês coloquem umas caixas com brinquedos e objetos variados como: potes, tampas e garrafas de plástico; carretéis vazios de linha e muitas outras coisas que vocês podem encontrar .

Atenção: é preciso que todos os brinquedos e objetos estejam limpos e sejam seguros eles não podem ser muito pequenos, nem muito pesados, ter pontas ou ter perigo de cortar o bebê. À medida que vão sendo apresentados aos objetos, os bebês vão procurando ver como eles são e o que podem fazer com eles e assim se distraem e aprendem muitas coisas. Os bebês adoram a caixa de surpresas.

Quando o brinquedista ou o brincador organizam o ambiente com materiais e brinquedos e permitem que as crianças escolham livremente como brincar, estão criando ótimas condições para que elas se desenvolvam.

Você está aqui: