Dicas e segredinhos valiosos

  • A maioria dos legumes podem ser preparados com a própria casca (chuchu, abobrinha, pepino, cenoura, etc), desde que sejam bem lavados ou consumidos cozidos.

  • As folhas verdes, tais como as de couve-flor, cenoura, rabanete, beterraba, abóbora, batata-doce, chuchu, podem ser utilizadas em farofas, no feijão, em bolinhos, sopas, arroz ou refogados.

  • Os talos de agrião, espinafre, couve etc, podem ser aproveitados no preparo de bolinhos, refogados com carne moída, no arroz ou na farofa.

  • Lave bem o feijão e leve ao fogo em uma panela de pressão com água. Quando pegar pressão e começar a chiar, deixe cozinhar por 2 minutos e desligue. Deixe descansar por uma hora sem abrir a panela. Ligue novamente o fogo e cozinhe por mais 5 minutos depois que pegar pressão (chiar). Depois é só temperar a gosto.

  • A abóbora também é conhecida como jerimum e dela se aproveita tudo: polpa, casca e sementes.

  • A polpa ou miolo da abóbora, depois de batido com água no liquidificador, pode ser usado para cozinhar o arroz. Se não tiver liquidificador corte a polpa em pedaços miúdos.

  • Os legumes devem ser preparados inteiros ou em pedaços grandes para evitar perdas grandes de vitaminas e minerais na água do cozimento.

  • Coloque água fervendo para cozinhar os legumes, assim diminui o tempo de cozimento, economiza gás e não se perde muitos nutrientes.

  • Os legumes devem ser cozidos em pouca água, o suficiente para cobri-los. Assim também evitamos que muitos nutrientes se percam na água do cozimento. Quanto mais água colocarmos para cozinhar, mais nutrientes perdemos.

  • A água em que legumes ou batata foram cozidos pode ser aproveitada para preparar o arroz. Assim aproveitamos as vitaminas que ficaram na água.

  • Nunca acrescente bicarbonato de sódio no cozimento de verduras e legumes (algumas pessoas fazem isso para deixar a cor mais viva). O bicarbonato pode destruir as vitaminas presentes.

  • Retire a gordura visível das carnes e a pele do frango, assim já diminuímos o consumo de gordura.

  • O ovo, depois de cozido, deve ser colocado em água corrente para esfriar, assim não forma aquela camada verde entre a gema e a clara. Essa camada impede a utilização do ferro da gema pelo nosso corpo. A mesma coisa ocorre se deixarmos o ovo cozinhar por muito tempo (mais de 10 minutos).

  • As sobras de alimentos podem ser utilizadas para preparar outros pratos ou serem reutilizadas na próxima refeição. No entanto, é preciso guardá-las adequadamente para que não estraguem. Esses alimentos precisam ser colocados em potes limpos, secos, com tampa e guardados na geladeira logo após as refeições e devem ser consumidos, no máximo, até o outro dia. Se não tiver geladeira, é melhor cozinhar de forma que não sobrem alimentos de uma refeição para outra.

  • Para fazer omeletes mais leves e fofos, adicione um pouquinho de leite e maisena antes de bater o ovo.

  • O mel não deve ser dado às crianças menores de um ano porque ele pode estar contaminado com a toxina botulínica. Um bebê, por ser pequeno, é mais sensível a esta toxina, podendo ter problemas para respirar e até morrer.

  • Quando for usar uma metade do abacate, deixe a outra metade com o caroço. Isso evita que ela se estrague rápido.

  • O uso do suco do limão nas vitaminas ou batidas de frutas evita que fiquem enjoativos.

  • O mingau pode ser enriquecido com cenoura, batata doce, abóbora, fubá, leite, gergelim, amendoim e castanhas.

  • Algumas frutas devem ser consumidas com a casca (maçã, pêra, goiaba, nectarina, pêssego, uva, ameixa, caju, entre outras), pois a casca contém muitas fibras e vitaminas que são ótimas para o nosso intestino. Mas devemos sempre lavar bem a fruta em água corrente antes de comer.

  • Prepare as saladas cruas e os sucos naturais perto da hora de comer, pois assim não se perde muitas vitaminas.

 

Atenção!

Precisamos ter cuidado com o consumo de sal. Se comermos sal demais, poderemos desenvolver pressão alta e problemas no coração. Para diminuir a quantidade de sal que se coloca na comida, uma alternativa é utilizar outros temperos, tais como salsinha, cebolinha, coentro, manjericão, orégano, alecrim, sálvia, cebola, alho, pimenta entre outros. Eles deixam a comida mais saborosa e assim podemos usar menos sal.


Você está aqui: