Prioridades de um membro de qualquer Coordenação da Pastoral da Criança

Atribuição de um membro de qualquer Coordenação da Pastoral da Criança: 

proporcionar aos líderes boas condições de trabalho.

Responsabilidades  da Coordenação Estadual:

a. Nomear o coordenador de núcleo com perfil;
b. Verificar se tem capacitadores suficientes em missão e gestão, para garantir a capacitação dos coordenadores paroquiais (ramos) e área no tempo previsto;
c. Prestar contas mensalmente dos recursos recebidos;
d. Buscar recursos locais para contratação dos coordenadores;
e. Apoiar as Dioceses:
    • Na analise dos principais indicadores;
    • Tomando providências caso não estejam enviando as FABS ou sincronizando o AppVisita Domiciliar;
    • Verificando como está a relação com o Bispo;
    • Verificando a situação das  prestações de contas;
    • Visitando, ao menos uma vez ao ano, todas Dioceses;
    • Realizando as assembleias diocesanas e tomando as devidas providências caso o Conselho Econômico não apresente o relatório dos recursos enviados pela Coordenação Nacional e gastos pela coordenação diocesana, conforme regimento interno, Art. 63, inciso IV;
    • No fechamento das prestações de gastos e/ou devolução do saldo, no período de um mês após a ratificação do novo coordenador diocesano;
    • Acompanhando o cumprimento do contrato de trabalho de suas respectivas dioceses, conforme resolução do Conselho Diretor, com as seguintes responsabilidades:
    • acompanhar o serviço e a disponibilidade do coordenador diocesano;
    • atualizar a Carteira de Trabalho com vistas ao cumprimento desta resolução;
    • acompanhar o pagamento dos boletos do contrato e da formação de fundo de reserva.
f. Garantir três nomes viáveis para a assembleia das dioceses;
g. Articular com as pastorais sociais, conselhos, movimentos, pastorais e autoridades públicas;
h. Realizar assembleia anual do estado;
i. Representar as dioceses do seu estado na assembleia nacional conforme estatuto e regimento interno;
j. Participar da Assembleia Regional de Pastoral.
k. Buscar e manter os multiplicadores das ações;
l. Utilizar o Dicas " Ramos da Pastoral da Criança que não mostram sinal de vida”.

Coordenação  de Núcleo

Existe somente para Estados que possuem mais de 7 Dioceses. Em muitos estados esta descentralização do trabalho acompanha a divisão territorial da Igreja Católica, agrupando algumas Dioceses nas Províncias Eclesiásticas, em outros a Igreja utiliza outras denominações e há aqueles que a Pastoral da Criança agrupa um determinado número de Dioceses. Não há mandato para coordenador de núcleo, ou seja, o Coordenador Estadual pode substituir o coordenador de núcleo quando achar necessário.

Responsabilidades do Coordenador de Núcleo:
- Apoiar e atuar junto com o coordenador estadual nas suas atribuições e/ou assumir quando este delegar.
- Ser capacitador das ações da Pastoral da Criança, especialmente Oficina de Formação Contínua Integrada (OFCI);

Coordenação Arquidiocesana de Grande Metrópole:

Ocorrem apenas em São Paulo e Rio de Janeiro por serem as maiores Dioceses do Brasil.
Seus coordenadores tem as mesmas funções do coordenador de núcleo mas apenas em sua área de abrangência mais função  de representar junto ao Arcebispo Metropolitano todos os setores da Pastoral da Criança que compõem sua Arquidiocese.

Para baixar CADASTRO OU ALTERAÇÃO COORDENADOR DE NÚCLEO clique aqui.

Você está aqui: