topo azul

reis magos 2016Inspirada pela tradição alemã, a Pastoral da Criança promoveu pelo segundo ano consecutivo a campanha Pequenos Reis Magos, em que crianças brasileiras saem pelas ruas vestidas como os Reis Magos, cantando e abençoando as residências por onde passam.

A campanha tem como objetivo angariar recursos para as crianças em situação de vulnerabilidade de países subdesenvolvidos e conscientizar os brasileiros sobre a realidade dos outros lugares, além de despertar a solidariedade e o espírito missionário.

Celebração

Para dar graças e celebrar o resultado alcançado com a campanha, 120 participantes, representando os 3 mil catequizandos que saíram as ruas durante o período do Advento – preparação para o Natal, se reuniram na tarde do último domingo (15 de janeiro de 2017), no Museu da Vida, localizado junto a sede da coordenação nacional da Pastoral da Criança em Curitiba (PR).

Rei Mago MeninoO evento contou com a celebração eucarística presidida pelo Arcebispo de Maringá (PR) e presidente do conselho diretor da Pastoral da Criança, Dom Anuar Battisti.

Realmente um efeito fantástico, extraordinário poderíamos dizer, por conta da participação, envolvimento e entusiasmo das crianças. Mais que o resultado financeiro, podemos ver o envolvimento das paróquias, das comunidades e a alegria das crianças em poder estar ajudando crianças de outros países, que elas não conhecem. Hoje, nós vimos isso pelo depoimento que elas deram. Crianças ajudando crianças é a maior alegria e satisfação de uma campanha dessas”, afirmou Dom Anuar.

A celebração também recordou a Dra. Zilda Arns Neumann, fundadora da Pastoral da Criança, que faleu no Haiti em 12 de janeiro de 2010 e Dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo, falecido em 14 de dezembro de 2016.

Depoimentos

A fala das crianças, presente durante toda a celebração eucarística, evidenciou a importância de ajudar o próximo e as lições aprendidas no decorrer da campanha: “Todo mundo precisa ter uma alegria, a gente tem a nossa família, nossa casa e essas crianças não tem nada, é muito bom poder passar para elas um pouco de alegria”, falou Elen Machado da Capela Santa Rosa de Lima em São José dos Pinhais (PR). “Abençoar as famílias e visitar as casas é muito gratificante. Eu quero muito que a campanha continue acontecendo, eu com certeza vou participar de volta”, completou a menina que participou da ação pela primeira vez em 2016.

Reis Magos meninas Durante o evento, agradecimentos também foram feitos aos pais e responsáveis, que mostraram que a solidariedade começa em casa. “Participar dessa campanha é tudo de bom, saber que podemos ajudar outras pessoas, de outros países, é ótimo. É muito bom para incentivar e conscientizar as crianças de que tem muita gente e muitas crianças, que precisam de ajuda e que as vezes não têm nem sequer o que comer e, é por isso que nós temos de dar o nosso melhor para ajudar. Toda essa ação é muito bonita, realmente linda. Então, eu espero que as pessoas se conscientizem cada dia mais, para que a cada ano que passe a ação se torne maior e vá pra frente”, contou Estela, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Guatupê, em São José dos Pinhais (PR).

Achei essa campanha maravilhosa. Porque digo maravilhosa, é uma iniciativa que não envolve somente as crianças, apesar de falarmos da Pastoral da Criança e da Catequese, mas também envolve as famílias, em uma questão social e também evangelizadora”, conta o Padre Francisco, da Diocese de Bragança no Pará. “Na paróquia onde atuo, trabalhei com um grupo de adolescentes da perseverança, no início elas sentiram dificuldade, claro, não têm o costume, se sentiram envergonhadas, principalmente no momento de ir para rua. Mas depois, elas se entusiasmaram. Foi maravilhoso, elas se sentiram bem, a tal ponto que uma delas veio participar do encerramento. A ação é muito boa e incentivadora para os adolescentes e para os jovens se engajarem cada vez mais na vida cristã e na vida da Igreja”, completou o Padre.

 reis magos estela peqO recebimento das pessoas e a alegria com que os Pequenos Reis Magos foram acolhidos mostra a importância desta ação no Brasil. “As nossas crianças estão fazendo a caridade que elas ainda não haviam percebido, agora elas têm consciência da importância que tem para vida de todos nós. Como é importante ser caridoso e ter amor ao próximo, isso com certeza marcou muito eles. Mas, o recebimento das pessoas, que geralmente são de idade, foi maravilhoso. Elas relembravam quando eram crianças e recebiam a visita dos Reis Magos, em suas terras natais, como era gratificante os receber em casa. Elas nos pediram para voltar e com certeza nós vamos!”, declarou a catequista Berenice, da Capela Santa Rosa de Lima em São José dos Pinhais (PR).

Dra. Zilda

“As mulheres na Pastoral da Criança, com toda a sua intuição feminina e dons próprios concedidos por Deus, sabem ouvir os clamores dos que mais sofrem e, assim, como verdadeiras discípulas-missionárias, assumiram a missão de partilhar tudo o que sabem com muita solidariedade e paciência, para que as famílias pobres, visitadas e acompanhadas a cada mês, tenham condições de promover o desenvolvimento integral de seus filhos, desde antes de nascer até aos seis anos de idade”.

Papa Francisco

“Senhor, ajudai-nos a ser mais generosos e sempre mais solidários com as famílias pobres”.

Agradecimentos

 “Gostaria de agradecer em nome da Pastoral da Criança a participação de todos nesta campanha, dos catequistas, crianças, dos pais, que deram todo o apoio, dos nossos coordenadores e das 25 Dioceses que aderiram e conseguiram mobilizar quase 8 mil catequizandos. Isso mostra que a Pastoral da Criança tem uma força de união e mobilização muito forte, juntos nós podemos fazer muito”, disse Rubia Pappini, gestora de parcerias institucionais e projetos da Pastoral da Criança.

“O resultado que tivemos foi maravilhoso. Um resultado positivo em todos os aspectos, financeiramente e também da forma com que mexeu com tantas pesssoas, que ajudou a Pastoral da Criança Internacional e as crianças em situação de vulnerabilidade. Essa campanha ajuda todas as pessoas a se tornarem melhores”, completou Rubia.

Arrecadação

Durante os meses de novembro, dezembro de 2016 e janeiro de 2017, os Pequenos Reis Magos angariaram R$156.541,90, cerca de 50 mil dólares. O valor arrecadado será convertido para a moeda dos países beneficiados e transferido integralmente para os mesmos dentro dos próximos dias.

Museu da Vida

Os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer a exposição Juntos pela Vida, do Museu da Vida, que apresenta a importância dos cuidados durantes a gestação e os primeiros anos de vida, e também, a realidade em que vivem as crianças de Guiné-Bissau, Guatemala, Haiti e Moçambique, países beneficiados pela campanha.

 Confira a materia da CNBB sobre o encerramento da campanha:

 

1010º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável

“Redução das desigualdades”

A Pastoral da Criança tem em sua missão levar vida em abundância para todas as crianças, principalmente para aquelas que mais precisam. Temos uma atuação nas áreas mais pobres do país e nossos líderes compartilham informações sobre saúde, nutrição, educação, cidadania e evangelho. A Campanha Pequenos Reis Magos ajuda países necessitados, levando a missão da Pastoral da Criança para outras famílias, fora do Brasil, que também precisam desse suporte. Faça parte, você também, da nossa missão!