No jogo básico, dois participantes seguram cada um uma ponta da corda, batendo-a em círculo e de forma ritmada, enquanto o terceiro integrante pula, assim que ela tocar o chão. Para deixar o jogo mais divertido, tanto o ritmo das batidas, quanto os pulos podem variar. Quanto maior o número de jogadores e mais rápido o ritmo, mais difícil fica, ainda mais se os pulos forem coreografados por cantigas como esta:

Um homem bateu em minha porta
E eu abri
Senhoras e senhores, ponham a mão no chão (o jogador pula e rapidamente abaixa e toca o chão)
Senhora e senhores, pulem num pé só (o jogador pula com um só pé)
Senhoras e senhores, deem uma rodadinha (o jogador pula e roda)
E vá pro olho da rua! (O jogador sai debaixo da corda) 

cordaDica: para os mais experientes, é possível usar duas cordas, batendo a que ficar na mão esquerda no sentido horário e a da mão direita no sentido anti-horário. Para crianças menores, a corda pode ser usada em jogos mais simples, como ‘Cobrinha’ (os batedores encostam a corda no chão e a movimentam rapidamente da direita para a esquerda, enquanto o pulador atravessa de um lado para o outro sem tocar a corda) ou ‘Reloginho’ (um batedor fica no centro, girando a corda, que ficará um pouco estendida no chão enquanto os puladores, que ficam em volta do batedor em círculo, saltam assim que a corda se aproxima para não serem atingidos).

ESTA BRINCADEIRA TAMBÉM SE CHAMA...

Bater corda, cobrinha, reloginho.


nuvem 3