Perguntas Frequentes


Sobre a Pastoral da Criança

1- A Pastoral da Criança é uma ONG?

2- Qual é a orientação sobre o uso do nome Zilda Arns Neumann?

3- Como posso conseguir a logomarca da Pastoral da Criança em alta resolução?

4- A Pastoral da Criança pode fazer convênio nos municípios com CNPJ nacional?

5- A Pastoral da Criança representa o segmento de usuários nos Conselhos de Saúde. O fato de ter convênio com o Ministério da Saúde não a transforma em prestadora de serviços?

6- Qual a relação do trabalho da Pastoral da Criança e dos Agentes de Saúde da Família?

7- Como a Pastoral da Criança se posiciona frente aos casos de adoção?

8- A Pastoral da Criança mantém abrigos ou casa lares?

9- A Pastoral da Criança disponibiliza recursos financeiros para as comunidades acompanhadas?

10- Posso fazer doação de recursos financeiros para a Pastoral da Criança e abater no Imposto de Renda?

 

Ações Básicas e Complementares

1- Quero ser voluntário, o que devo fazer?

2- Por motivos pessoais não compareci no primeiro dia da capacitação do Guia do Líder. Posso participar dos outros dias?

3- Como posso conseguir um modelo de ficha de inscrição para cadastramento das crianças e gestantes?

4- Existe algum modelo de certificado de participação para a criança que completa seis anos e deixa de ser acompanhada pelos líderes?

5- O que é Reunião de Reflexão e Avaliação (RRA)? Eu, como líder, devo participar?

6- O que as famílias com crianças desnutridas e que moram em locais de difícil acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) devem fazer para ter o acompanhamento da Pastoral da Criança?

7- Como uma criança com necessidade especiais pode ser acompanhada pela Pastoral da Criança?

8- Por que a Pastoral da Criança n]ao tem um indicador para crianças com necessidades especiais?

9- O farelo Multimistura recupera as crianças desnutridas e com anemia?

10- A Pastoral da Criança cria e mantém brinquedotecas nas comunidades?

11- A Pastoral da Criança oferece cursos?

12- Posso colaborar com a Pastoral da Criança, ensinar alguma técnica ou transmitir algum conhecimento específico às mães?

13- A Pastoral da Criança é vinculada a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), e ao mesmo tempo é inter-religiosa. Como isso se manifesta?

 

Material Educativo

1- Gostaria de receber exemplares do Jornal da Pastoral da Criança, boletim Rebidia, informativo Dicas. Como faço para conseguir esses materiais?

2- O livro Guia do Líder e outros materiais utilizados pela Pastoral da Criança estão disponíveis para venda?

3- Como conseguir camisetas, broches e outros acessórios com a marca da Pastoral da Criança?

4- Gostaria de novas ideias para melhorar minha ação na Pastoral da Criança, como faço para conseguir?

 

 

Política Partidária e Campanhas Eleitorais

1- Quem é voluntário da Pastoral da Criança pode candidatar-se a um cargo política eletivo?

2- Os voluntários da Pastoral da Criança podem ser cabos eleitorais e distribuir propaganda?

3- A Pastoral da Criança pode apoiar um político que faz doação pessoal para a entidade?

4- Como denunciar o uso político da imagem da Pastoral da Criança?

5- Como é o envolvimento da Pastoral da Criança no debate com os candidatos nas campanhas eleitorais?

 

A Pastoral da Criança é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), de atuação nacional, que visa o desenvolvimento integral das crianças pobres, em seu contexto familiar e comunitário, independente de raça, cor, credo religioso e opção política.

No contexto comunitário a Pastoral da Criança acompanha famílias e líderes de diferentes religiões. Todos podem participar e colaborar. A participação da Pastoral da Criança no GNRC - Rede Global de Religiões pela Criança, é outro exemplo positivo do envolvimento da entidade e outras religiões para o cuidado e atenção com a criança.

Desde 2012 a Pastoral da Criança promove, juntamente com a comunidade muçulmana, o Encontro Cristão-Muçulmano “Maria, exemplo para todos”, onde incentiva a convivência fraterna e incentivo para a paz entre os povos e fiéis das duas maiores religiões mundiais.

 

A ação da Pastoral da Criança nas comunidades procura reforçar os vínculos familiares e comunitários, que previnem situações nas quais a criança pode ter seus direitos violados. A Pastoral da Criança não é instituição de passagem para adoção e nem retira crianças das famílias para ficarem com líderes.

Em todas as culturas, a família é a principal referência social das pessoas. Ela é a casa da saúde, da educação, do amor e da felicidade. As melhores experiências na área da infância e da garantia de seus direitos estão relacionadas com ações que focalizam a família e a comunidade como espaços privilegiados do desenvolvimento infantil.

 

A ação da Pastoral da Criança nas comunidades procura reforçar os vínculos familiares e comunitários, que previnem situações nas quais a criança pode ter seus direitos violados. A Pastoral da Criança não é instituição de passagem para adoção e nem retira crianças das famílias para ficarem com líderes.

Em todas as culturas, a família é a principal referência social das pessoas. Ela é a casa da saúde, da educação, do amor e da felicidade. As melhores experiências na área da infância e da garantia de seus direitos estão relacionadas com ações que focalizam a família e a comunidade como espaços privilegiados do desenvolvimento infantil.

 

Pesquisas realizadas pela Pastoral da Criança, em parceria com universidades, demonstraram que o farelo multimistura, composto por farelos de arroz, de trigo, casca de ovo e folha de mandioca, não melhora significativamente o quadro nutricional das crianças, principalmente no que se refere a taxa de ferro e a prevenção da anemia. Os líderes da Pastoral da Criança orientam as famílias que a melhor forma de fazer com que as crianças estejam bem nutridas é dar a elas alimentos regionais frescos, de forma integral, evitando apenas utilizar a forma de farelos e sim proporcionar uma alimentação enriquecida.

As pesquisas também comprovaram que as ações básicas de educação e saúde que os líderes voluntários desenvolvem são mais eficazes que o uso do farelo isoladamente. O mais relevante é a atenção da mãe, da família com a criança e com o seu desenvolvimento. Para maiores informações acesse a pesquisa "Ensaio randomizado sobre o impacto da multimistura no estado nutricional de crianças atendidas em escolas de educação infantil"