Índice de Artigos

Gripe A: lavar as mãos é a melhor prevenção!

As doenças respiratórias são as doenças mais frequentes durante a infância. As infecções respiratórias agudas ainda causam muito sofrimento e morte entre as crianças, principalmente entre as menores de um ano de idade. Tanto a gripe como o resfriado são infecções causadas por vírus diferentes: a gripe é causada pelo vírus Influenza e o resfriado pode ser causado por mais de 200 tipos de vírus.

A gripe A, também conhecida popularmente como “gripe suína”, é uma variação da gripe comum, causada pelo vírus Influenza H1N1. A gripe A se manifesta através de sintomas comuns da gripe, como febre, espirros, tosse, dores no corpo e congestão nasal. Esses sintomas surgem repentinamente e de forma muito intensa. Aqui você vai saber mais sobre os sintomas, como agir em caso de suspeita de gripe A e, o que é mais importante, as formas de prevenção.

O que você achou desse assunto? Faça um comentário


Quem nunca pegou aquela gripe terrível? Dor de cabeça, tontura, mal estar, são sintomas comuns da gripe. A gripe atinge pessoas de todas as idades, mas as crianças e as pessoas idosas são as que mais sofrem. Existe diferença entre a gripe comum e a gripe A?

Para conversar sobre a gripe A está aqui o Dr. Sezifredo Paes, Superintendente em vigilância em saúde da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná.

Dr. Sezifredo, o que é a gripe A?

É um tipo de gripe causado por vírus. Não apenas um vírus, mas vários vírus e subtipos de vírus, que causam uma doença infecciosa com sintomas que a maioria das pessoas já conhecem, como febre alta, normalmente acima de 38 graus, tosse associada ou não, com dor de garganta e outros sintomas.

Quais são os tipos de gripe A que temos hoje?

Temos dois tipos muito importantes: o H3N2 da gripe sazonal, que é uma gripe que já está há décadas no Brasil; outro tipo que também se sobressai é o H1N1.

Como se dá a transmissão desse vírus?

Ela se dá por via aérea ou pelas mãos. Um exemplo: uma pessoa espirra num ambiente fechado e contamina o ar, vem outra pessoa e respira aquele ar e se infecta. Ou então a pessoa espirra e contamina uma superfície, outra pessoa põe a mão, leva-a à boca e se contamina. São as formas mais comuns.

Como é feito o diagnótico da gripe?

Para saber o tipo de gripe há necessidade de exame laboratorial.

Fale um pouco sobre a vacina da gripe A

A vacina não é apenas para gripe A. Ela protege contra a gripe A H1N1, a gripe A H3N2 e a influenza B. Então, há 3 vírus na vacina. Ela é sempre destinada a grupos prioritários, não é uma vacina universal. Por que? Porque não há disponibilidade de doses suficiente. A vacina tem um processo de fabricação muito complicado de um ano para o outro. Praticamente são seis meses e tem que ser feita com os vírus que circularam naquele período anterior, por isso se elege grupos que a vacina pode ter um resultado melhor, para evitar casos graves. Crianças, idosos, gestantes, puérperas, que são grupos de pessoas que são mais vulneráveis, a vacina é gratuita, aplicadas nas unidades de saúde, na forma de campanha.

Saiba mais sobre a Campanha de vacinação contra a gripe 

E quem tomou a vacina, está imune por quanto tempo?

Ela é uma vacina que dá imunidade por alguns meses, no máximo um ano, por isso é necessário revacinar as pessoas dos grupos prioritários no ano seguinte.

Estudo avança rumo a vacina universal contra a gripe

Quem já teve gripe A pode voltar a ter outra vez?

Pode, a gripe como já foi dito, são vários vírus, então ela pode se re-contaminar.

Como é feito o tratamento da gripe A?

O tratamento hoje tem um aliado muito importante que é o medicamento antiviral chamado oseltamivir, que tem o nome comercial também chamado tamiflu. Este medicamento, principalmente para influenza A e B, é muito eficiente se for administrado até 48 horas do início dos sintomas, ele faz com que praticamente 100% evolua para cura. Por isso, o Ministério da Saúde está recomendando aos médicos que, ao atender pacientes com sintomas de gripe, prescreva imediatamente o antiviral.

Além da vacina, que outras orientações e recomendações tem para a prevenção?

Vacinar os grupos prioritários e tratar as pessoas logo precocemente com antiviral. Não podemos esquecer algumas medidas que todos devemos fazer, que são medidas de higiene, bons hábitos de higiene, por exemplo lavar as mãos frequentemente. Se não puder lavar as mãos, usar pelo menos o álcool gel. O álcool gel é um bom antisséptico e elimina também os vírus e as bactérias. Manter os ambientes bem ventilados, no transporte, na escola, na nossa casa, no nosso trabalho. E tendo sintomas de gripe não se auto medicar, procurar imediatamente o serviço de saúde.

Bons hábitos de higiene previnem doenças, saiba mais

O que significa lavar as mãos de maneira correta?

Usar um bom sabão, detergente, usar água corrente e lavar bem entre os dedos, a palma, o dorso da mão, até o pulso. E fazer disso um hábito.

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Ouça o programa de 15 minutos na íntegra

1146 - Gripe A

Sul
 
Norte
 

 

 


O que é a gripe?

É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus influenza.

Quando é que a gripe ocorre?

A gripe ocorre, mais frequentemente, nos meses de inverno, mas pode ter casos esporádicos de gripe ao longo de todo o ano.

Porque as pessoas ficam mais infectadas com gripe no inverno?

Quando a temperatura é baixa e na ausência de radiação ultravioleta o vírus sobrevive o tempo suficiente para poder ser transmitido de uma pessoa infectada para uma pessoa saudável. No inverno, existem outros fatores facilitadores da transmissão do vírus, dentre eles, o agrupamento de pessoas em recintos fechados (escolas, lares, meios coletivos de transporte, bares e restaurantes).

Quais são os sintomas da gripe?

Sintomas típicos: febre, arrepios, dor de cabeça, tosse e dor no corpo.

Qual o período de incubação?

O período de incubação é, em média, de 2 dias com intervalo de 4 dias.

Qual o período de contágio?

O período de contágio inicia-se entre 1 a 2 dias antes e até 5 dias após o início dos sintomas. O período de contágio nas crianças e nos imunodeprimidos pode ter uma duração superior a uma semana. 

Quais são as complicações da gripe?

Bronquite e pneumonia com bactéria secundária, podendo levar a internamento hospitalar.

Em caso de gripe, como proceder? 

Em caso de gripe, temos que ter cuidados simples e eficazes como:

• Procurar isolar-se das outras pessoas, de forma a diminuir o contágio. 

• Descansar, ingerir muitos líquidos (água, sucos) e manter a alimentação, 

• Evitar mudanças de temperatura. 

• Contatar o médico assistente, se é portador de doença crônica ou prolongada. 

• Não tomar medicação sem aconselhamento médico,  

Onde se encontra o vírus no ambiente?

Quando um portador espirra ou tosse, o vírus pode ficar nas superfícies lisas, como maçanetas, dinheiro, papéis, mouse de computador. Se o ambiente não for esterilizado, recomenda-se a higiene constante das mãos.

O que você achou desse assunto? Faça um comentário


Diferença entre resfriado e gripe

Resfriado

É uma infecção das vias aéreas superiores que pode ser causada por mais de 200 diferentes microorganismos. Espirros, tosses e obstrução nasal são os principais sintomas, além da diminuição do olfato e do paladar. Pode durar de 2 a 3 dias.

Gripe

É uma infecção respiratória aguda, viral, causada pelo vírus Influenza. A doença se instala de forma súbita, com febre geralmente elevada, acompanhada de dor de garganta e tosse seca, que podem aparecer concomitantemente ou com intervalo de alguns dias, além de apresentar pelo menos dor muscular ou dor nas articulações ou coriza. Cansaço, dor de cabeça e mal estar geral são queixas comuns, porém, podem não estar presentes.

Saiba mais sobre essa diferença entre resfriado e gripe 

O que você achou desse assunto? Faça um comentário


 

Tomar a vacina deixa você gripado no dia seguinte?

Mentira. Já que na vacina não há vírus vivo. “É normal nos dois primeiros dias após a vacinação uma dormência e vermelhidão no local de aplicação da dose, febre baixa (em torno de 38º C) e sintomas da gripe de forma branda. Em grande parte dos casos, a pessoa já apresentava o vírus incubado antes de receber a vacina. O que ocorre é uma resposta imunológica imediata do organismo após o vírus ser despertado.

Alho ajuda a combater a gripe?

Verdade. O alimento é eficaz na prevenção de resfriados, pois essa planta tem substâncias como a alicina, de ação antiinflamatória e antibacteriana.

Injeção e xarope curam a gripe?

Mentira. É importante as pessoas saberem que não existe injeção contra a gripe. Muitas farmácias prescrevem com frequência injeções a base de óleo de eucalipto, o que pode provocar reações alérgicas. Na verdade, o doente precisa mesmo é de repouso e boa hidratação oral para umedecer as secreções para que sejam mais facilmente expelidas. Ingerir líquidos ajuda também no controle da febre, já que ela aumenta com a perda de líquido pela transpiração.

Mesmo se tomar a vacina você pode ficar gripado?

Sim. No entanto, a vacina diminui a gravidade da gripe e, portanto, as chances de complicações. Saiba mais sobre vacinação.

A vacina da gripe dura só 1 ano?

Sim. Anualmente ela é modificada para combater o vírus que circulará no inverno daquele ano.

 

O que você achou desse assunto? Faça um comentário


Hábito de lavar as mãos ainda é a melhor prevenção contra a gripe A

Nos meses mais frios é preciso adotar medidas de prevenção contra as doenças respiratórias, como a Gripe A, comuns nesta época do ano, especialmente nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. A concentração de pessoas em ambientes fechados favorece a circulação de diversos tipos de vírus respiratórios, inclusive o da influenza. Hábitos simples de higiene são importantes para prevenção, já que o vírus permanece vivo no ambiente por até 72 horas e, em superfícies como corrimões, maçanetas e torneiras, por até 10 horas.

Os cuidados de higiene devem ser redobrados com crianças e idosos. No caso das crianças, é recomendável - especialmente no ambiente escolar - que além das mãos, os brinquedos e objetos de uso comum sejam lavados com água e sabão ou higienizados com álcool gel a 70%. Nas creches, também é importante evitar que as crianças durmam muito próximas. A distância ideal entre elas é de um metro.

lavarasmaos-01Saiba mais sobre a importância de Lavar as Mãos

Já para os idosos, o perigo está nas complicações advindas com a gripe, como a pneumonia e agravamento de doenças crônicas, entre elas a hipertensão e diabetes. Uma, entre as várias formas de prevenção, é a vacina contra a gripe, que é ofertada pelo Ministério da Saúde aos grupos mais vulneráveis.

Saiba mais: Orientações para as gestantes na prevenção da gripe A 

O vírus da influenza pode ser transmitido por adultos doentes por até sete dias e até 14 dias, em crianças. A forma mais comum de transmissão é a direta, entre pessoas, por meio de gotículas de saliva expelidas ao falar, tossir e espirrar. A outra forma é a indireta, por meio das mãos que, após tocarem superfícies contaminadas por secreções de pessoas doentes, podem carregar o vírus diretamente para a boca, nariz e olhos.

Um ato simples e barato, mas ignorado por grande parte da população, que diminui em até 60% o risco de contágio de doenças como hepatite B, meningite, diarreia e gripes é lavar as mãos.

Segundo a Unicef, no Brasil, 14% das crianças menores de cinco anos morrem de doenças diarreicas e infecções respiratórias agudas. Boa parte dessas mortes poderia ser evitada com dois ingredientes simples: água e sabonete. De acordo com a UNICEF e a OMS, a lavagem das mãos com sabonete pode reduzir infecções diarreicas em até 40% e, em quase 25% os casos de infecções respiratórias. Para isso, a lavagem deve ser feita no mínimo, em cinco momentos chave do dia em que ficamos mais expostos à transmissão: antes do café da manhã, do almoço e do jantar, logo após usar o banheiro e ao chegar em casa. Além disso, a lavagem das mãos com água e sabonete é uma das principais recomendações feitas atualmente para impedir a propagação do vírus da gripe H1N1.

O que você achou desse assunto? Faça um comentário

Informações: Ministério da Saúde

 


Mensagem da Dra. Zilda Arns Neumann

“Na Pastoral da Criança (…) lembrarmos as famílias sobre a importância da prevenção de gripes e resfriados. Não podemos esquecer de por em prática as medidas de higiene para impedir a transmissão da gripe, especialmente lavar sempre as mãos. No ano passado, sofremos muito com a epidemia da Gripe A. Muitas crianças ficaram sem poder ir à creche ou à escola. Neste ano, vamos continuar orientando as famílias sobre as formas de prevenção de gripes e infecções respiratórias. Sei que posso contar com a sua colaboração para isso, pois tenho certeza que o amor, que tudo pode, e que você traz dentro de seu coração, por obra e graça de Deus, vai ajudar você a colaborar na transformação da vida de tanta gente” (maio de 2009).

Mensagem da Irmã Vera Lúcia Altoé

"Precisamos tratar nossas crianças com muito carinho sobretudo cuidar do nosso ambiente de casa, a limpeza, a alimentação adequada, não fumar perto das nossas crianças, aliás nem fume. Sabemos que o ambiente agradável faz a diferença na vida e na saúde de nossas crianças. Portanto, vamos levar bem a sério. Quando nossas crianças estiverem com alguma doença, com algum início de gripe, com tosse, vamos levar logo para o médico, vamos lutar para que as políticas publicas façam valer nossos direitos em todos os nossos municípios".

 

Nossas histórias

Pastoral da Criança realiza ação para prevenir casos de gripe

A coordenação paroquial da Pastoral da Criança, da Paróquia de São Sebastião, de Belém do Brejo do Cruz (PB), realizou uma campanha paroquial  para a prevenção de gripes e resfriados. A paróquia foi dividida em 3 setores. Em cada setor, os líderes visitaram as famílias, gestantes e crianças, explicando a importância de lavar as mãos para prevenir o contágio de gripes, além de outras medidas de higiene.

Nas visitas também foram entregues as colheres medidas de soro caseiro e o folheto com as instruções de preparo. O coordenador Romualdo Barbosa de Araújo, contou que as famílias gostaram muito de receber a visita da Pastoral da Criança e também as orientações, “as famílias viram que cada vez que você lava as mãos, ganha saúde na sua vida”.

Acadêmicos auxiliam em ações de prevenção da gripe em Joinvile (SC)

Os estagiários da Associação Catarinense de Ensino (ACE) e os líderes da Pastoral da Criança do setor de Joinvile (SC), visitaram o ramo São Domingos Sávio no dia da Celebração da Vida para levar informações sobre a gripe. Os estagiários Udelson e Alana contribuíram nas atividades e mostram para as crianças a forma correta de lavar as mãos, como uma das formas de evitar a contaminação por gripe A.

O que você achou desse assunto? Faça um comentário

 

Mais recentes - Criança