Perguntas Frequentes


Sobre a Pastoral da Criança

1- A Pastoral da Criança é uma ONG?

2- Qual é a orientação sobre o uso do nome Zilda Arns Neumann?

3- Como posso conseguir a logomarca da Pastoral da Criança em alta resolução?

4- A Pastoral da Criança pode fazer convênio nos municípios com CNPJ nacional?

5- A Pastoral da Criança representa o segmento de usuários nos Conselhos de Saúde. O fato de ter convênio com o Ministério da Saúde não a transforma em prestadora de serviços?

6- Qual a relação do trabalho da Pastoral da Criança e dos Agentes de Saúde da Família?

7- Como a Pastoral da Criança se posiciona frente aos casos de adoção?

8- A Pastoral da Criança mantém abrigos ou casa lares?

9- A Pastoral da Criança disponibiliza recursos financeiros para as comunidades acompanhadas?

10- Posso fazer doação de recursos financeiros para a Pastoral da Criança e abater no Imposto de Renda?

 

Ações Básicas e Complementares

1- Quero ser voluntário, o que devo fazer?

2- Por motivos pessoais não compareci no primeiro dia da capacitação do Guia do Líder. Posso participar dos outros dias?

3- Como posso conseguir um modelo de ficha de inscrição para cadastramento das crianças e gestantes?

4- Existe algum modelo de certificado de participação para a criança que completa seis anos e deixa de ser acompanhada pelos líderes?

5- O que é Reunião de Reflexão e Avaliação (RRA)? Eu, como líder, devo participar?

6- O que as famílias com crianças desnutridas e que moram em locais de difícil acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) devem fazer para ter o acompanhamento da Pastoral da Criança?

7- Como uma criança com necessidade especiais pode ser acompanhada pela Pastoral da Criança?

8- Por que a Pastoral da Criança n]ao tem um indicador para crianças com necessidades especiais?

9- O farelo Multimistura recupera as crianças desnutridas e com anemia?

10- A Pastoral da Criança cria e mantém brinquedotecas nas comunidades?

11- A Pastoral da Criança oferece cursos?

12- Posso colaborar com a Pastoral da Criança, ensinar alguma técnica ou transmitir algum conhecimento específico às mães?

13- A Pastoral da Criança é vinculada a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), e ao mesmo tempo é inter-religiosa. Como isso se manifesta?

 

Material Educativo

1- Gostaria de receber exemplares do Jornal da Pastoral da Criança, boletim Rebidia, informativo Dicas. Como faço para conseguir esses materiais?

2- O livro Guia do Líder e outros materiais utilizados pela Pastoral da Criança estão disponíveis para venda?

3- Como conseguir camisetas, broches e outros acessórios com a marca da Pastoral da Criança?

4- Gostaria de novas ideias para melhorar minha ação na Pastoral da Criança, como faço para conseguir?

 

 

Política Partidária e Campanhas Eleitorais

1- Quem é voluntário da Pastoral da Criança pode candidatar-se a um cargo política eletivo?

2- Os voluntários da Pastoral da Criança podem ser cabos eleitorais e distribuir propaganda?

3- A Pastoral da Criança pode apoiar um político que faz doação pessoal para a entidade?

4- Como denunciar o uso político da imagem da Pastoral da Criança?

5- Como é o envolvimento da Pastoral da Criança no debate com os candidatos nas campanhas eleitorais?

 

A Pastoral da Criança é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), de atuação nacional, que visa o desenvolvimento integral das crianças pobres, em seu contexto familiar e comunitário, independente de raça, cor, credo religioso e opção política.

No contexto comunitário a Pastoral da Criança acompanha famílias e líderes de diferentes religiões. Todos podem participar e colaborar. A participação da Pastoral da Criança no GNRC - Rede Global de Religiões pela Criança, é outro exemplo positivo do envolvimento da entidade e outras religiões para o cuidado e atenção com a criança.

Desde 2012 a Pastoral da Criança promove, juntamente com a comunidade muçulmana, o Encontro Cristão-Muçulmano “Maria, exemplo para todos”, onde incentiva a convivência fraterna e incentivo para a paz entre os povos e fiéis das duas maiores religiões mundiais.

 

A ação da Pastoral da Criança nas comunidades procura reforçar os vínculos familiares e comunitários, que previnem situações nas quais a criança pode ter seus direitos violados. A Pastoral da Criança não é instituição de passagem para adoção e nem retira crianças das famílias para ficarem com líderes.

Em todas as culturas, a família é a principal referência social das pessoas. Ela é a casa da saúde, da educação, do amor e da felicidade. As melhores experiências na área da infância e da garantia de seus direitos estão relacionadas com ações que focalizam a família e a comunidade como espaços privilegiados do desenvolvimento infantil.

 

A ação da Pastoral da Criança nas comunidades procura reforçar os vínculos familiares e comunitários, que previnem situações nas quais a criança pode ter seus direitos violados. A Pastoral da Criança não é instituição de passagem para adoção e nem retira crianças das famílias para ficarem com líderes.

Em todas as culturas, a família é a principal referência social das pessoas. Ela é a casa da saúde, da educação, do amor e da felicidade. As melhores experiências na área da infância e da garantia de seus direitos estão relacionadas com ações que focalizam a família e a comunidade como espaços privilegiados do desenvolvimento infantil.

 

Pesquisas realizadas pela Pastoral da Criança, em parceria com universidades, demonstraram que o farelo multimistura, composto por farelos de arroz, de trigo, casca de ovo e folha de mandioca, não melhora significativamente o quadro nutricional das crianças, principalmente no que se refere a taxa de ferro e a prevenção da anemia. Os líderes da Pastoral da Criança orientam as famílias que a melhor forma de fazer com que as crianças estejam bem nutridas é dar a elas alimentos regionais frescos, de forma integral, evitando apenas utilizar a forma de farelos e sim proporcionar uma alimentação enriquecida.

As pesquisas também comprovaram que as ações básicas de educação e saúde que os líderes voluntários desenvolvem são mais eficazes que o uso do farelo isoladamente. O mais relevante é a atenção da mãe, da família com a criança e com o seu desenvolvimento. Para maiores informações acesse a pesquisa "Ensaio randomizado sobre o impacto da multimistura no estado nutricional de crianças atendidas em escolas de educação infantil"

 

A Pastoral da Criança é uma sociedade civil de direito privado, de natureza filantrópica, sem fins econômicos, com atuação em nível nacional.

No Brasil, Organização Não-Governamental (ONG) é uma nomenclatura usada para designar organizações privadas que desenvolvem atividades de interesse público e que não têm fins lucrativos. É um termo frequentemente usado para designar associações, fundações, institutos, Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) e outras. Porém, o marco legal sobre o termo ONG ainda precisa ser melhor definido pela legislação brasileira.

 Essa família deve ser ajudada a procurar a coordenação da Pastoral da Criança mais próxima da casa dela. Se os voluntários não estiverem atuando no bairro, entre em contato com a paróquia vizinha para saber quais comunidades contam com as ações da Pastoral da Criança e peça acompanhamento para a família dela. Para o atendimento do SUS, o primeiro passo é ir ao posto de saúde mais próximo e fazer uma consulta. No caso de necessidade de atendimento de média ou alta complexidade, a criança deve ser encaminhada para uma clínica ou hospital especializado. A responsabilidade de que todos tenham acesso aos serviços públicos necessários é da secretaria de saúde do município. Caso ela esteja sendo omissa, leve o caso para o ministério público.

A Pastoral da Criança oferece cursos de capacitação apenas para quem vai atuar como voluntário nas comunidades ou para coordenadores e capacitadores. Para eles, dispomos das seguintes capacitações: líder, brinquedista, articulador do controle social, comunicação popular e assessoria de imprensa.

Também disponibilizamos cursos virtuais nas áreas de políticas públicas, comunicação e espiritualidade. Para saber quando esses cursos estão abertos, visite regularmente a página da Pastoral da Criança.

As pessoas que trabalham nas comunidades são voluntárias, ou seja, não recebem salários, mas os coordenadores recebem ajuda de custo para os gastos complementares do lanche no dia da Celebração da Vida (pesagem das crianças), para transporte e alimentação em dias de reunião com seus líderes.

No projeto Missionários Leigos, as pessoas envolvidas recebem também uma ajuda de custo, por ficarem fora de suas casas para implantar a Pastoral da Criança em municípios pobres dos estados do Norte e Nordeste.

A prestação de contas dos recursos que a Pastoral da Criança recebe está disponível no nosso site, em Demonstrações Financeiras e Contábeis

Não. Nosso trabalho é direcionado à orientação e acompanhamento nas casas das famílias com gestantes e crianças de zero a seis anos. Trabalhamos com as crianças em seu ambiente familiar e comunitário, na promoção da educação e da saúde e na prevenção da violência e outros problemas sociais. Os voluntários fazem visitas mensais a essas famílias, em suas casas, e pesam crianças na comunidade. Não tiramos a criança da família. Orientamos os pais como cuidar melhor delas.



Cadastre seu e-mail para receber nossas novidades

E-mail:*